O Patrocínio De Deus << voltar
autor: Emmanuel | publicação: 08/08/2001
artigo: O Patrocínio De Deus

Realizar, prestar serviço, crescer intimamente, trazer-se sob intensas manifestações de luz, ampliar sentimentos e liberar as essências acumuladas desde o surgimento das almas: patrocínio de Deus às criações.

Viver seduzido pelos vícios, atrair falsidades, reter egoísmo, distender orgulho, ornar-se na vaidade, temperar-se nas excentricidades, distorcer-se em esbanjamentos do corpo e do Espírito, falseando sentidos e moral: tristeza e lamentos divinos de quem nos observa.

Nos dois ângulos em que somos observados e nas intemperanças em que nos trazemos, tentar ocultar algo do Pai e do Mestre será infantilidade daqueles que se vêem como deuses na Terra sem perceber a sua pequenez e fraqueza.

Enrijecer os músculos, embelezar o físico, acordar somente para a vida material, inverter códigos divinos e sentimentos nobres, sombrear-se nas ditaduras momentâneas, usurpando e dilacerando: constituições flageladas a serem manifestadas nos corpos fluídicos.

Onerar-se em caridade, ampliar-se em amor, doar-se em obséquios, pautar-se em verdades, ser e não cobrar, amar e distribuir, agasalhar e orar: momentos de alastramento do corpo espiritual, objetivos divinos para todos nós.

Diante destas tantas aspirações que o Pai nos envia, diante das tantas e múltiplas possibilidades de crescer, diante da espera silenciosa e amorosa, amigos, que fazemos nós? Que esperamos? Por que ainda as inverdades e inadimplências em que nos ornamos? Seremos nós tão obliterados e teimosos que não estamos vendo o poder que nos abraça? Seremos nós tão pequenos que ainda nos franqueamos em teimosia em tentativas de ultrapassar as razões divinas nos impondo, personalísticamente a elas?

Essas argüições, se feitas intimamente e apuradas, não nos ilustrarão positivamente nossos reflexos espirituais, e sim nos revelarão porque aqui ainda estamos nestes testes e rigores encarnacionistas.

O patrocínio que Deus nos fornece é amplo e irrestrito, dependendo de nós tirarmos proveito e lucro, sabendo que todo o produto recolhido por nós a cada vida não nos será cobrado, mas sim, virá por acréscimos meritórios às nossas próprias almas, em mais uma demonstração da obra dadivosa do Criador.

O que queremos mais, irmãos?


Psicografado em 08 de agosto de 2001
Pelo Espírito Emmanuel

Avisos e Eventos

Arrecadação de Alimentos

Itens mais necessários na cesta básica de outubro/2018:

Arroz e Leite

Participe levando 1kg ou mais ao GCE

palestra da AME - novembro de 2018
Últimos Chamamentos
Augusto dos Anjos artigo: O Relógio Da Vida
O Relógio Da Vida

Sim, a vida tem um relógio que se traz em constante movimentação, como todos os instrumentos terrenos que marcam a movimentação do tempo na esfera e dão as devidas orientações ...

Augusto dos Anjos artigo: Nada É Demais
Nada É Demais

Quando a gleba terrestre nos foge ao contato; Quando a renúncia aos bens materiais nos traz a alegria do encontro dos bens espirituais; Quando a alegria dos sorrisos verdadeiramente ...

Jehanne D´Arc artigo: Farol Divino
Farol Divino

Mestre Jesus, que a Tua luz venha a nós, neste momento em que trêmulos estamos diante dos acontecimentos que nos chegam do mundo inteiro.Que este Farol divino possa surgir em ...

Informativos Recentes
JORNAL GCE NRO. 50 informativo
JORNAL GCE NRO. 49 informativo
JORNAL GCE NRO. 48 informativo
JORNAL GCE NRO. 47 informativo